Procurar no Bloguefólio:


Widget UsuárioCompulsivo

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Cobra negra... uma experiência com fogo

Ainda a propósito da visita aos bombeiros, a manhã começou com conversas sobre coisas perigosas, tal como o fogo e já conhecemos mais algumas:

  • Facas, porque nos podemos cortar
  • Tesouras, daquelas com bicos afiados, porque picam muito
  • Pistola de cola quente, porque nos podemos queimar 
  • Armas, porque matam
  • Gás pimenta, porque o meu irmão disse que era muito perigoso, deita-se com um spray, quando vêm os ladrões!
  • Fogão, porque nos podemos queimar
  • Fichas elétricas, se metemos lá alguma coisa podemos apanhar um choque
  • Ferro de passar, porque fica muito quente e pode queimar
  • Detergente e lixívia, não se pode por na boca nem nos olhos, podemos morrer

Sabemos também os cuidados que devemos ter para que nada de mal nos aconteça com estas coisas: não tocar/mexer, ou não por na boca, nem nos olhos, nem beber...

Na entanto, a a caixinha das surpresas trouxe os ingredientes necessários para fazermos uma experiência científica com fogo! Para nos prepararmos bem (e não nos assustarmos), primeiro observamos a mesma experiência em vídeo...
Aqui está ela... a cobra negra
Os comentários não se fizeram esperar:
- Uau, é espetacular!
- Parece magia!
- Parece mesmo, isso é magia, não é?
- Eu estou mesmo admirado!
Como já sabemos bem que o fogo é perigoso e com ele não se brinca, sentamo-nos um pouco mais afastados da professora, que a fez sem a nossa ajuda:
Foi assim: 
  1. numa tacinha de vidro com areia seca, deitou o álcool (devia ser acendalha líquida, mas não tínhamos) até a areia ficar molhada; 
  2. depois pesou na balança digital 40 gr de açúcar e 10 gr de bicarbonato de sódio e misturou os dois, deitando a mistura por cima da areia; 
  3. acendeu um fósforo e tentou pegar fogo à mistura, mas ardeu muito pouquinho, como se vê na foto, por isso não deu para ver o que queríamos... 
Não desistimos, tentamos mais uma e mais outra vez, acrescentando mais álcool, trocando a areia... mas não conseguimos ver a cobra negra! 
Então a Celeste sugeriu usarmos um líquido chamado citronella e foi o que fizemos de tarde... mas também não resultou: o fogo era ainda demasiado fraco para a cobra negra aparecer! Numa última tentativa usamos uma acendalha sólida e o resultado foi este que se pode ver na segunda parte deste vídeo...


Como só vimos cobrinhas pequeninas, ficou combinada para amanhã mais uma tentativa, desta vez com o ingrediente certo: a acendalha líquida. E enquanto não conseguimos ver a cobra negra a sério, imaginamos as nossas usando o desenho...
A explicação científica para o que acontece é a seguinte:
Quando o bicarbonato de sódio aquece, forma dióxido de carbono. A pressão desse gás empurra o carbono do açúcar a arder para fora da areia, produzindo a cobra negra.

O dia não terminou sem um bocadinho de brincadeira... da qual fica uma descrição real e significativa:
- Acabei o meu desenho, agora vamos brincar os dois Vicente! - disse o Tiago.
- Vamos! - respondeu o amigo
- Nós somos os filhos e tu és a mãe, está bem? - perguntou o Tiago à educadora.
- Ok...
- O Vicente é o mais velho e eu sou o mais novo. Nós vamos fazer os trabalhos de casa!
Foram buscar os seus cadernos e começaram a escrever palavras familiares, principalmente nomes...
- Como se escreve Santiago? Diz as letras, que eu escrevo! - pediu o Tiago
- Um S, um A e um N e depois escreves o teu nome!
- A sério? - disse admirado
- Sim,  ora escuta: San... Tiago!
- É, o meu nome está dentro do Santiago!
;-)

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Do castelo para o quartel...

A manhã começou com algumas baixas, motivadas pela virose que apareceu cá na escola... dores de barriga e diarreia impediram alguns de vir hoje, desejamos as melhoras para eles!
Mesmo assim, as novidades do fim de semana foram mais do que muitas! De tal forma que, para conseguirmos planear o que íamos fazer, a hora do conto ficou para a parte da tarde.

Dando continuidade à montagem da nova área do castelo, que vai ser partilhada com a Sala dos Amigos, estivemos a montar o suporte dos cabides, para os fatos que vamos usar nas nossas brincadeiras de faz-de-conta...
Num instante ficou prontinho, com a ajuda destes engenheiros habilidosos;-)
Depois arrumamos as roupas nos cabides e penduramos... mas depressa vimos que ocupava muito espaço se ficasse lá dentro do castelo:
- Assim não cabem os tronos! 
A solução encontrada foi substituir o cabide da área da casinha por este e juntar todas as roupas, sejam do castelo ou não...  ficou assim o novo recanto dos disfarces:
Entretanto, na sala, tem havido muito interesse pela área do recorte e colagem e surgem, todos os dias, muitas produções, que pedimos para fotografar...
A precisão com que recortamos imagens cada vez mais pequeninas e a forma de dispor os elementos na folha, mostram como estamos a crescer!

A hora do conto foi ao encontro de mais um sonho fixe, que vamos realizar esta semana: 
Visitar um quartel de bombeiros, foi o sonho do Afonso e do Frederico:

Será na próxima quinta-feira, durante a manhã e assim vamos conseguir fazer um 2 em 1: cumprir também um outro sonho fixe, o do Rafael, que é andar de autocarro!´
Conversamos sobre o que fazem os bombeiros e chegamos a algumas conclusões:
  • Apagam fogos
  • Salvam pessoas
  • Abrem portas
  • Vão buscar gatos aos sítios altos
  • Andam nas ambulâncias
  • Descem muito rápido por um tubo
  • Destroem os ninhos das abelhas asiáticas
Já sabemos muitas coisas e com esta visita ainda vamos aprender mais!
Depois fizemos desenhos inspirados na história do Bombeiro Sam:





Alguns ficaram para terminar amanhã... até lá!

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

A terminar a semana...

Este dia foi dedicado a arrumações, produções, brincadeiras e mais alguns projetos. Começamos pela manhã, revendo os Desenhos Ditados de ontem...

Primeiro desenharmos o ditado:
No céu havia duas nuvens e delas caia chuva; no chão havia um castelo, tinha várias ameias e quatro janelas; tinha uma porta que era arredondada por cima e uma bandeira de Portugal lá no alto.
Ao lado do castelo havia uma árvore, que tinha 5 maçãs. Aí morava um rei e uma rainha. O rei tinha coroa e capa, a cara era redondinha, tal como os olhos e tinha um nariz comprido e um sorriso. A rainha usava um vestido até aos pés e uma coroa na cabeça e tinha cabelos compridos.

Depois colorimos o desenho ditado:
As nuvens eram escuras, porque estavam muito carregadas de chuva; o castelo era... - cinzento, como o nosso! - pronto, pode ser. 
As quatro janelas eram azuis  e a bandeira de Portugal tinhas as cores habituais, que todos conhecemos... - verde, amarelo e vermelho! 
A árvore vamos pintá-la de... - o tronco castanho e as folhas verdes, as maças podemos escolher vermelhas ou amarelas - ok, pode ser assim então. 
O rei e a rainha podem colorir como cada um preferir.
Quem experimentou gostou e correspondeu ao desafio!

Ontem houve também muitas escritas manuscritas, que ainda não tínhamos mostrado...
E brincadeiras bastantes e variadas... faz-de-conta que temos um sr. Polícia na sala ;-)
Surgiram projetos individuais a 3 dimensões...
E já hoje de tarde, porque alguns de nós começaram a ficar doentes e a ir embora para casa, juntamo-nos na nossa sala com os amigos do lado... foi uma brincadeira pegada ;-)
Assim termina mais uma semana, para todos vós um excelente fim de semana!

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Dia de rescaldo... e de desenho ditado ;-)

Assim estivemos hoje, num dia bem mais descontraído, depois de tanta animação em torno do castelo... e, por falar em rescaldo, ontem não houve tempo para contar tudo, mas recebemos uma visita-surpresa: um bombeiro a sério!
Nem de propósito, pois um dos sonhos fixes que falta cumprir está ligado aos bombeiros ;-)
Conversamos um bocadinho, observamos atentamente o fato que trazia e experimentamos o capacete!
Todos quiseram experimentar e até mesmo as mais crescidas o fizeram (na verdade foram quase obrigadas por nós!)
Muito obrigada aos Amigos (em especial à estagiária Daniela) por nos emprestarem o seu bombeiro durante alguns minutos ;-)

Mas foi sobre o castelo que as conversas continuaram: queremos transformá-lo numa área de atividades, como todas as outras que, no tempo de planeamento, podemos escolher para brincar. 
Para isso tomamos algumas decisões, que se registaram no Diário de Grupo, em "O que queremos fazer" (das atividades de hoje não há fotos, a máquina ficou na sala):
  • Tirar uma foto ao castelo, para fazer o cartão da nova área no Quadro de Atividades;
  • Decidir a lotação dessa área: achamos que deviam ser 2 de cada vez, porque o espaço não é muito grande, mas queremos perguntar aos amigos do lado se também eles querem lá brincar connosco;
  • Comprar um suporte para cabides, parecido com o que os amigos nos emprestaram, para colocar os disfarces que vamos usar nas nossas brincadeiras reais: já temos alguns, de príncipe, de rei, de bobo e até de mosqueteiro, mas gostávamos de ter de princesa, de dragão ou de cavaleiro... vamos perguntar aos pais se, por acaso, não haverá lá em casa uns fatos de Carnaval desses, mas que já não façam falta ;-)
  • Pensar na mobília para o interior do castelo: um trono para o rei e outro para a rainha foram as sugestões, mas também dava jeito uma mesa, para por coisas em cima!
Depois estivemos ocupados nas áreas, a terminar produções iniciadas ou, simplesmente, a brincar! Um pequeno grupo de mais crescidos entusiasmou-se com a escrita e pediu para escrever os seus nomes em letra manuscrita. Fizeram-no nos cadernos (aqueles que foram pedidos no início do ano, mas têm estado um pouco esquecidos...) e saíram-se muito bem!

Hoje não houve recreio no exterior, pois esteve sempre a chover e, quando regressamos à sala, ocupamo-nos numa atividade bastante calma, que se vinha tornando necessária: verificar os nossos estojos, lápis por lápis, para ver se todos tínhamos todas as 12 cores + o lápis de escrever (carvão) + a borracha.

Depois recordamos a visita de ontem à sala do 2º ano, onde estavam a fazer um ditado. Como não sabemos (ainda) escrever (muitas) palavras, depois de explicar o que era, a professora propôs um ditado diferente: um desenho ditado!
Assim ocupamos o resto da tarde, ao redor da mesa grande: a Juca ditava e nós desenhávamos o que ela dizia! 
Estivemos muito concentrados e esforçamo-nos por conseguir, mas não houve tempo suficiente para terminar de colorir o desenho, por causa do aniversário de um menino da outra sala. Amanhã mostramos!

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

O culminar de um sonho...

Foi hoje o dia em que se concluiu a construção de um castelo de sonhos fixes... mas disso falaremos mais à frente ;-)
Começamos este dia especial com música e literalmente a toque de caixa... era esse o nome da canção que acompanhamos com instrumentos!
Depois dedicamo-nos à confeção de dois bolos, para o lanche da inauguração...
Foram feitos no liquidificador, uma forma diferente da que estamos habituados...
Mais tarde dedicamo-nos a ultimar os últimos pormenores: pintar o castelo por dentro e fazer os fixes com carimbagem de balão!
Quando ficou tudo pronto, deslocamo-nos às salas dos nossos colaboradores, para os convidar a visitar este Castelo dos Sonhos Fixes!
De tarde, à hora marcada para a Inauguração, recebemos a visita da prof. Lina Fonseca, docente da Escola Superior de Educação de Viana do Castelo e responsável pelo projeto “Empreendedorismo para crianças dos 3 aos 12 anos”, a nossa convidada de honra para cortar a fita... a quem explicamos o projeto em que temos estado envolvidos, que inclui este e outros sonhos fixes e contamos a história do castelo da rainha Helena...
E então aconteceu a inauguração...
Terminada a cerimónia, logo acorremos todos ao interior do castelo, para uma foto de grupo com as nossas estagiárias Joana e Bárbara, que nos ajudaram a desenvolver este projeto e estão de parabéns tal como nós...
Nota-se que felizes ficamos por mais um sonho concretizado, principalmente a líder...
Até os amigos da porta ao lado entraram... e o castelo transformou-se num T35, com alguns apertos à mistura ;-)
Outros colaboradores quiseram experimentar os aposentos, mesmo ainda sem mobília...
Muitos deles são fixes de outras gerações...
Seguiu-se o lanche, onde partilhamos os bolos que fizemos com os nossos amigos e colaboradores. Aproveitamos o momento para cantar os parabéns às nossas estagiárias e oferecer-lhes lembranças feitas por nós, para não se esquecerem da sua passagem por cá, pois este foi o último dia de estágio!
Esta foi a surpresa que preparamos para a Joana e a Bárbara:
Como são umas choronas, ficaram logo com a lágrima no canto do olho ;-)
E por hoje chega, foi um dia de emoções fortes!
Ainda houve outros sonhos e outras novidades acerca deles, mas amanhã teremos mais tempo para isso...

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Mas que dia tão animado :-)

Começou com muita animação no hall entre as salas, onde foi construído o nosso castelo. 
Estamos mesmo na fase final: terminamos de forrar a papel de jornal (por dentro) e começamos a pintar...
Claro que primeiro tivemos que decidir a(s) cor(es) a usar e a decisão final foi um compromisso entre várias opiniões...
- Deve ser cinzento, como todos os castelos!
- Deve ter amarelo, por causa do fixe ;-)
- Podíamos fazer um padrão colorido, assim: rosa, azul, rosa, verde.
No final ficamos bem sujinhos, mas muito felizes!
Ainda vamos terminar uns pormenores, antes da inauguração ;-)

Como já não precisamos de mais tijolos, decidimos agradecer aos cerca de oitenta colaboradores que nos ajudaram a reunir os pacotes de leite necessários a este empreendimento. 
Fizemos um pequeno texto de agradecimento, a professora escreveu-o no computador e ilustramos. Depois tiraram-se fotocópias e o Sr. Presidente da Sala Fixe entregou tudo ao Sr. Coordenador de Estabelecimento, para distribuir por todas as salas...
Também terminamos o brasão do nosso castelo, só falta colocar no sítio!
O grupo dos fãs mais fixes do CR7 dobrou e meteu no envelope a carta que vai seguir hoje no correio... a Bárbara ia tratar disso, pois o posto de correio aqui perto da nossa escola já fechou.
Quanto ao unicórnio, afinal é uma unicórnia e também ficou hoje pronta!
Recebeu um nome um pouco esquisito, mas escolhido ao gosto da sua dona: Tweiny
E sabem o que mais?
- Olha, ela voa!
video
Enquanto alguns se dedicavam com afinco a ultimar os seus sonhos fixes, outros brincavam... neste caso redecoraram mesmo a área da biblioteca!
Em simultâneo, ao lado, na área dos projetos construíam-se tiaras e faixas para o dia especial de amanhã: a inauguração do Castelo dos Sonhos Fixes!

Depois de uma manhã tão ocupada, a tarde foi de descanso, diversão e Teatro!
Recebemos a visita da Companhia AtrapalhArte, para a apresentação do espetáculo "Pinóquio"... 
Todos os anos nos apresentam peças muito engraçadas e interativas, que proporcionam momentos muito divertidos! Temos muita sorte em poder assistir às suas peças, que percorrem Portugal inteiro e vão até às comunidades portuguesas no estrangeiro...

Terminou desta forma animada...
video
AtrapalhArte é, nas suas palavras,
"Provavelmente a melhor companhia de teatro infantil do país!"
Como se vê, o dia não podia ter terminado melhor... obrigada à Associação de Pais, pela comparticipação nos bilhetes.
E então até amanhã, para mais um dia especial: a inauguração do Castelo dos Sonhos Fixes e a despedida das nossas estagiárias Bárbara e Joana, que nos vão deixar muitas saudades!

Diário Bloguefólio

Porquê e para quê um Blogue-Portefólio?

Uploaded on authorSTREAM by jusousa | 

De onde nos chegam amigos