Procurar no Bloguefólio:


Widget UsuárioCompulsivo

quarta-feira, 31 de maio de 2017

Um treino de futebol super fixe ;-)

Hoje o dia foi muito longo para a nossa professora, mas amanhã também vai ser, por isso aqui ficam as "curtinhas" de hoje...
Brincamos e projetamos, em tempo de atividades livres:
Um novo conjunto de Lego fez as delícias de um pequeno grupo que, sem qualquer ajuda, conseguiu seguir o livro de instruções e montar o carro de polícia, o multibanco e as figuras.
:-)
Depois, continuamos a fazer o que nos tem ocupado (aos mais crescidos): 
a auto avaliação para os livros de memórias... um a um, com muita atenção!
E muito boa disposição também ;-)
A atividade de Educação Física tomou hoje a forma de um treino de futebol, com um treinador a sério e tudo! Foi o papá fixe Rolando, que passou a tarde connosco, fazendo um treino a sério também...
 Começamos com o aquecimento, onde fizemos estafetas e alongamentos.
Dos passes de bola, uns para os outros, passamos à condução da bola com os pés, através dos pinos... cumprindo as regras e sem fazer batota!
Terminamos com um jogo, com três equipas que se revezavam e, a rematar a tarde, marcamos penalties ;-)
Todos gostamos de aprender mais sobre futebol, de experimentar como é um treino dos fixes que andam no futebol e, acima de tudo, fizemos exercício e divertimo-nos.
Claro que também ficamos um bocado cansados... é a vida de um/a jogador/a de futebol!
Queremos dizer muito obrigado ao nosso treinador desta tarde, pela oportunidade que nos deu!

terça-feira, 30 de maio de 2017

Meio dia... mas com muito entusiasmo!

Na conversa da manhã a professora explicou-nos que hoje de tarde não iria estar na sala.
Quisemos logo saber porquê e ficamos (só um pouquinho) surpreendidos com a resposta...
Parece que, afinal, as professoras não sabem tudo, também precisam de aprender umas com as outras, chama-se a isso trabalho colaborativo e uma das formas de o fazer é observando como cada uma faz as coisas com o seu grupo de crianças e depois refletindo e discutindo em conjunto situações e estratégias. 
Por isso hoje à tarde a nossa professora ia ao jardim de Mazarefes, observar as dinâmicas de uma das salas e, na próxima semana, será a educadora dessa sala a vir cá, à Sala Fixe ;-)
É assim que cresce profissionalmente em (boa) companhia e isso devemos todos fazê-lo, ao longo de toda a vida! Esta atividade insere-se no Plano Plurianual de Melhoria do nosso Agrupamento, ação 13 Identidade Colaborativa e decorre em todos os níveis e ciclos de ensino, desde o pré-escolar até ao ensino secundário.

Explicado o motivo da ausência, começamos com uma coisa pouco habitual à terça-feira: a aula de música. A prof. Marisa precisou de trocar o dia e nós fizemos-lhe a vontade, não custa nada colaborar ;-) e ensaiamos com atenção, para que a nossa apresentação decorra o melhor que conseguirmos, com o esforço de todos!
De volta à sala e àquilo que nos têm ocupado: a preparação do final de ano, as brincadeiras e os projetos individuais. Ouve-se muito, por estes dias, a frase:
- Ainda não acabei o meu livro... posso ir fazer mais um bocadinho agora?
Estes oito finalistas andam muito entusiasmados em completar o seu livro de memórias!
E por falar em entusiasmo, os labirintos andam a entusiasmar alguns dos mais crescidos e esse entusiasmo têm contagiado outros, daí que hoje muitos tenham pedido para tirar fotocópias, para poderem também experimentar encontrar o caminho certo... assim se desenvolvem também as noções espaciais.
As brincadeiras de escolha livre envolveram hoje desenhos colaborativos no quadro (em cima de uma cadeira, para ficarem mais altos!) fotografados em auto-gestão e também jogos calmos, como a montagem do jogo dos animais pela malta fixe mais pequenita... que contentes que ficaram!
A propósito de contentamento, hoje ouviu-se um grande grito de alegria que a todos surpreendeu... 
Foi o V. que passou a manhã entusiasmadíssimo a resolver, por sua iniciativa, uma sopa de letras que a professora tinha preparado com os nossos nomes todos. 
Ficou tão, mas tão satisfeito por ter sido capaz de encontrar todos os nomes (na vertical e na horizontal) que não cabia em si de contente, como a imagem bem demonstra (foi uma sorte a máquina estar mesmo à mão!).
Por hoje é tudo, pois o que se passou de tarde, nem a professora sabe ainda ;-)

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Em modo "coração de borboleta"

De volta para uma nova semana, logo depois das novidades (que foram, como sempre muuuuitas....) a hora da história trouxe-nos uma nova PRÉ História, desta vez adaptada pela professora, da autoria de Ana Manta, incluída no seu livro "Filho, presta atenção".
Era a história de David, um menino um pouco agitado e desatento que descobriu que, tal como ele, há muitos outros meninos e meninas com "corações de borboleta" que não os deixam ficar quietos e atentos muito tempo. E conta também como podem fazer para conseguirem mandar no corpinho e se sentirem mais felizes...
Estivemos bem atentos (o que nem sempre é fácil) e conversamos no final: soubemos identificar um ou outro coração de borboleta e houve até quem o dissesse de si próprio:
- Eu às vezes sou um bocadinho assim... porque o meu coração voa e a cabeça também!
Mas, tal como refere a história, também é bom ter um coração de borboleta ;-)
E então desenhamos/pintamos o David e o seu coração tão especial:
O V. acrescentou um pormenor interessante à sua pintura:
- Não achas que as estrelas do Miró ficam mesmo bem ao pé do meu coração de borboleta? :-)
Brincamos e, durante esse tempo, as estagiárias Andreia e Catarina deram-nos uma ajudinha a organizar todas as cartas da nossa coleção "Amigos da Quinta" e sabem uma coisa? Só nos falta a carta nº 11 :-)
Na área dos projetos os finalistas fixes continuaram a elaboração dos seus Livros de Memórias, com empenho, entusiasmo e boa disposição, como é evidente!
Já de tarde criamos um pote da calma, para ajudar os que precisassem mais de se acalmar...
Foi fácil, porque alguns ainda se lembravam de o ter feito no Natal de 2015: deitamos água quente num frasco e um pouco de cola glitter; depois adicionamos duas colheres de chá de purpurinas, prateadas e douradas, por sugestão do Frederico, porque são cores mais calmas. Ainda lá pusemos umas estrelinhas douradas muito pequeninas e fechamos muito bem... amanhã mostramos como funciona!

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Meia dúzia e +1...

Assim foi hoje, por causa da greve prevista.
- Que silêncio que está na sala... sabe tão bem, não sabe? 
Dizia a Carolina a meio da manhã ;-) 
Mas nem por isso o dia foi menos animado ou ocupado... senão vejamos:
Continuamos a trabalhar nos nossos Livros de (boas) Memórias que, sendo personalizados, têm que ser feitos um a um com a professora, com calma e atenção.
Mas, como se pode ver, com muito entusiasmo e alegria!
E enquanto a professora estava ocupada nessa tarefa, nós ocupamo-nos com outras coisas...
Jogos e construções... e também competições (amigáveis!):
- Filma este jogo Juca, o primeiro ganhei eu - dizia o Tiago.
video
E o segundo ganhou o André :-)
- Não faz mal, assim ficamos empatados!
Claro que também houve criações, como este telemóvel com um padrão de corações, inventado pela M.
A mesma que se dedicou a copiar a frase que está no topo da porta de entrada na Sala Fixe:
Durante toda a tarde... escrita espontânea.
- Só estas letras aqui, professora, é que eu não consigo, eu já escrevi as grandes, podes escrever tu as pequeninas?
Depois de lhe explicar o que diziam e que eram letras manuscritas, a M. quis tirar uma foto, muito orgulhosa do seu trabalho.
Estes fixes são mesmo a razão porque estamos aqui!
Bom fim de semana!

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Pesadelos no meio da trovoada... e ainda estacaria e sementeira com o CMIA

O dia começou bem escuro, a ameaçar mau tempo... o que depressa se confirmou. 
Mal nos tínhamos acabado de sentar ao redor da mesa grande para a reunião da manhã e já se viam os relâmpagos na janela, bem como se ouviam, um pouquinho mais tarde, trovões a ressoar ao longe.
- São as nuvens, não são? A chocarem umas com as outras!
Fonte da imagem aqui.
Logo o V. levantou novamente a questão, surgida há algum tempo atrás, da luz ser mais rápida do que o som...
- A velocidade da luz é maior, porque ela aqui chega mais depressa!
- E o barulho só se ouve depois, porque demora mais tempo a chegar cá.
A trovoada demorou algum tempo, mas alguns fixes não conseguiam ver a luz dos relâmpagos, por isso resolvemos desligar a iluminação da sala, que ficou ainda mais escura...
- Isto é um bocadinho assustador!
- Sabem o que é assustador? São os pesadelos! Eu hoje tive um, vou contar como foi...
E atrás de um vieram mais... ficamos um bom bocado às escuras, a ouvir os pesadelos uns dos outros: cobras gigantes, super heróis muito maus e com super poderes, lutas e medos e por fim a Maria da Manta, que rouba as crianças aos pais ;-) Houve pesadelos para todos os gostos, mas no final todos acabaram bem!

Prevista para hoje estava uma visita técnica do CMIA e assim aconteceu. A Engª Gracinda veio fazer connosco uma atividade intitulada "Sementeira e Estacaria, usando o composto".
Para a estacaria usamos pequenas estacas (raminhos sem raiz) de tomilho.
Mas antes estivemos a ver e a tocar o composto...
Lá no meio havia pequenos animais, bichinhos que trabalham muito para fazer o composto, transformando os restos que colocamos no nosso compostor, neste tesouro que é tão bom para as plantas crescerem bem e naturalmente.
São amigos da horta estes bichinhos (na imagem o centípede e o bicho de conta) e não devemos fazer-lhe mal! Podem conhecer mais alguns nesta imagem...
Fonte da imagem aqui.
Depois, para fazer a sementeira usamos sementes de oregãos...
Foi uma manhã bem produtiva, se bem que bastante agitadaSeriam efeitos da trovoada? ;-)
Já de tarde, na sala, continua bem evidente a inspiração Miró, em atividades espontâneas, escolhidas por alguns de nós:
Outras iniciativas, já como pequenos projetos individuais vão nascendo, sendo algumas já de autoria dos mais pequeninos:
Assim foi este nosso dia.
Estejam atentos aos recados que seguiram no vai-vem... principalmente porque amanhã está convocada uma greve da função pública e deverão estar atentos aos serviços em funcionamento.

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Rescaldo... mas não só!

Este dia de rescaldo do passeio começou com música e dança, como todas as quartas-feiras...
O calor do dia e o ensaio fizeram-nos transpirar!
De volta à sala conversamos um bocadinho sobre o que mais gostamos do dia de ontem, partilhando com as duas amigas que não foram ao passeio o que aconteceu, que depois registamos em desenho:
Começamos a combinar outras coisas necessárias nesta fase final de ano letivo, pois os oito fixes finalistas querem decidir e preparar tudo a seu gosto e isso requer tempo.
Mas houve tempo para brincar e criar...
Pinturas...  
- São lindas, como as do Miró, porque têm cores fortes!
Experiências no geoplano:
- Olha só o que eu fiz! Três retângulos de tamanhos diferentes!
E criações livres com cartolina...
- Eu vou fazer um livro.
- E eu vou fazer um postal, mas primeiro vou arrumar os marcadores todos por cores...
A inspiração de Miró continua a fazer-se sentir... agora enriquecida com a experiência de ontem...
- Vou fazer uma colagem colorida e depois escrevo o meu nome com o alfabeto do
Parece que existem vários, mas na sala temos este:
Mas, se calhar, este é mais simples, porque as letras são mais fáceis de identificar:
Havemos de experimentar outra vez, mas hoje não houve tempo para mais...
Até amanhã!

terça-feira, 23 de maio de 2017

Um dia suuuuper fixe ;-)

Foi este, o do nosso passeio escolar ;-)
Saímos à hora prevista a caminho da cidade do Porto...
Chegamos à Fundação de Serralves já um pouquinho atrasados, com pouco tempo para lanchar e fazer xixi ;-) mas teve que ser!
Recebeu-nos a Melissa, à entrada da exposição a Melissa e ajudou-nos a perceber algumas das obras de Joan Miró, sendo que a maior parte delas ainda não conhecíamos...
Observamos que Miró não fazia só pinturas... ficamos a saber que usava outros materiais, alguns bem estranhos, como sacos de serapilheira ou tapetes em vez de telas, alcatrão e leite em vez de tintas e até tesouras, facas e fogo, para abrir buracos nas suas obras!
Também fazia composições com tecidos, latas e cordas e até colagens, para além de pinturas sobre papel de jornal, por exemplo... era um artista muito criativo! 
Os seus quadros de fundo escuro representam a noite e os de fundo claro, o dia... e reconhecemos alguns elementos usados, como as estrelas e os planetas.
Subimos as escadas para ver as restantes obras em exposição, já sem a companhia da Melissa... e descobrimos que Miró também fazia escultura!
Ainda vimos um filme sobre a criação de uma obra e observamos que bonita é a casa de Serralves...
Fixes & Amigos em pose para uma foto de grupo... para mais tarde recordar!
Saímos para os jardins, que são lindíssimos e que percorremos a pé pelas sombrinhas por causa do calor...
Saídos de Serralves fomos almoçar... estava mesmo na hora!
O almoço foi num sítio especial, daqueles a que só se deve ir muito de vez em quando!
Mas hoje era mesmo um dia diferente e alguns de nós nunca tinham experimentado ir... ao McDonalds! E estavam muito curiosos de conhecer...
Fixes & Amigos soubemos esperar no nosso lugar, gostamos do hambúrguer e das batatas fritas acompanhadas com um sumo e também do gelado que comemos à sobremesa! Também gostamos muito do brinquedo que recebemos no final... e agora já todos sabem do que se está a falar quando se fala do MacDonalds. 
Além disso, como diz o ditado: Uma vez não são vezes!
Seguimos viagem até à Ribeira do Porto, vendo algumas coisas curiosas pelo caminho: Tuc-tucs, a Casa da Música e até dois guardas da GNR a cavalo na Avenida da Boavista!
Estávamos ansiosos pelo que se seguia: a visita ao Museu do Carro Elétrico:
Desta vez a nossa guia chamava-se Diana e explicou-nos muito bem tudo o que havia a saber... desde o Americano até à Zorra ;-)
Foi aí que apareceram duas peixeiras muito engraçadas, que queriam levar o seu peixe (que não era a sério, era de peluche) na vagoneta... eram tão engraçadas que nos fartamos de rir!
Aqui fica um pouquinho da sua atuação... sim, porque elas eram atrizes!
video

video
Já na parte de cima do Museu voltamos a encontrá-las, agora fazendo outras personagens, para mais um momento bem-disposto, onde ouvimos uma história, cantamos e dançamos todos juntos!
A visita terminou com a esperada viagem de carro elétrico até à Foz do Rio Douro...
Lá chegados, o condutor do elétrico, que se chama Guarda-freio, mudou o freio (travão) para o outro lado e os últimos passaram a ser os primeiros ;-)
Uma experiência de tal modo inesquecível que, à saída, saída dissemos ao senhor: 
- Nós não gostamos... nós adoramos!
Despedimo-nos então do Porto, mas não sem um lanchinho para aconchegar a barriga...
Com algumas sonecas pelo caminho, a viagem correu bem e chegamos todos direitinhos...
Estamos todos de parabéns, foi um dia 5*****
Agora é só banho, jantar e cama, que amanhã não é dia de folga ;-)

Diário Bloguefólio

Porquê e para quê um Blogue-Portefólio?

Uploaded on authorSTREAM by jusousa | 

De onde nos chegam amigos