Procurar no Bloguefólio:


Widget UsuárioCompulsivo

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Buu... buuuu... buuuuu... foi Dia das Bruxas!

Alguns chegaram, logo pela manhã, mascarados de forma assustadora e muito animados!
Goste-se ou não, o Dia das Bruxas faz cada vez mais parte do nosso imaginário...
Estávamos todos
Quem não veio preparado/a, preparou-se depois, com a ajuda de algumas pinturas faciais...

Fizemos um intervalinho nas brincadeiras de bruxas para terminarmos o nosso peixinho, do cartaz conjunto do Projeto Ler +Mar, elaborado na Assembleia de ontem... 
ficou assim:
Está quase pronto...

Voltando às coisas próprias do dia, preparamos tudo o que era necessário para um lanchinho assustador, inclusive deitar o verniz (geleia) nas unhas (amêndoas) dos dedos  de bruxa (biscoitos) e terminar as bruxinhas e fantasmas de chupa-chupa (os fantasmas não quiseram ficar na fotografia!

Por ser sexta-feira, ainda tivemos aula de música com a prof. Patrícia... fizemos um jogo com instrumentos musicais a acompanhar uma melodia com um nome bem apropriado: 


Ora façam lá o favor de virar o pescoço para ver melhor este video que a professora gravou com o telemóvel, coisa que não é costume fazer (e a pensar que o estava a fazer muito bem!). Mas merece ser partilhado, pois portámo-nos muito bem,  na opinião da Patrícia :-)
Estamos (todos) sempre a aprender, não é?

Terminamos com um lanche partilhado com a Sala dos Amigos... 
hum, que bons eram os dedos de bruxa! 
hum, e as pipocas redondinhas que nos deu a mamã fixe do Miguel... 
hum, e as gomas de dentes de vampiro!
No final, como não podia deixar de ser, uma foto de grupo... 
também ela bem trémula por sinal!
Seria medo? ;-)

Bom fim de semana!
Divirtam-se no Dia das Bruxas, que é amanhã!

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Dedos de bruxa... e um Mar de Medos na I Assembleia de Escola

Começamos o dia em torno na nossa atividade de articulação semanal, que desta vez foi culinária! Deixamo-nos seduzir por esta receita, bem adequada à época, e um tanto ou quanto assustadora...

E depois de alguma ajuda da gente crescida na

... moldamos dedos de bruxa assustadores, cheios de rugas e com grandes unhas...
Ficaram a cozer durante a tarde, no nosso fantástico e novo mini-forno :-)
Amanhã terminaremos a receita, dando o retoque final: colocar o verniz nas unhas.
Ah ah ah (uma gargalhada de bruxa!)

Ainda tivemos tempo para continuar algo que deverá estar pronto amanhã...

De tarde realizou-se a I Assembleia de Escola deste ano letivo.
Foi a primeira oportunidade para vermos a nova Mesa da Assembleia, com todos os eleitos:

Depois da partilha das notícias de cada sala, em que apresentamos o nosso cartaz
Explicação do cartaz:
Ás vezes, quando vamos dormir, vem o medo, como se fosse uma onda do mar a cobrir-nos, aqui representado pelo edredão cheio de coisas assustadoras: bruxas, fantasmas, morcegos, gatos pretos, aranhas e abóboras iluminadas. Para nos ajudar temos o ursinho de peluche, ou um livro de histórias, porque as histórias ajudam a não ter medo e a dormir melhor.

Ainda abordamos o tema "O Mar", no âmbito da Semana da Biblioteca Escolar e do Projeto Ler +Mar em que estamos envolvidos... e, por falar em leitura e em mar, ouvimos a história "A Mimi vai à praia"


A Assembleia finalizou com a construção de um Painel Colaborativo, onde cada sala fez as escamas de um peixe usando os contornos coloridos das mãos dos seus alunos.
Depois mostramos como ficou.

Até amanhã, para um dia terrivelmente assustador... mas doce ;-)

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Em movimento... não dá lá fora, faz-se cá dentro!

Antes que esqueça, aqui fica a receita da tinta que cresce, ou Puffy Paint, se quiserem experimentar aí por casa, ou nas salas dos nossos amigos virtuais. Estes são os ingredientes:
Misturam-se os secos e depois vai-se deitando água aos pouquinhos, até ficar com uma consistência de um iogurte meio líquido; acrescenta-se tinta ou corante alimentar a gosto. Depois da pintura feita, é só levar ao microondas cerca de 30 segundos (mais um bocadinho de tiver muita tinta). E já está!

Hoje foi dia de expressão motora, logo seguida de expressão dramática/corporal com a prof. Patrícia.
No tempo de aquecimento exercitamos mais algumas habilidades motoras de base (andar, correr, saltar, saltitar sem chocar contra os outros e aproveitando todo o espaço) e passamos ao equilíbrio, trabalhado através de uma aventura: precisamos de atravessar um rio cheio de crocodilos, mas  temos que conseguir equilibrar-nos porque só temos
Continuamos a treinar a habilidade de lançar e receber a bola, desta vez com o Jogo do Stop... e foi então que chegou a prof. Patrícia, que nos trouxe mais dois jogos: na continuidade do que não terminamos na última sessão, o jogo da chita e do caracol e um outro, o jogo dos coelhos e das tocas, que é muito

De tarde, foi tempo de pôr mãos à obra: cada um fez o contorno da sua mão esquerda, coloriu e recortou; esta é uma tarefa que tivemos de completar para levar à Assembleia de Escola de amanhã, pois vai integrar um trabalho comum de toda a escola, integrado no projeto Ler +Mar.
Ainda começamos as bruxinhas e fantasmas que quisemos fazer com chupas-chupas... que apareceram por magia, quando cantamos "Perlimpimpim, perlimpimpim, vão aparecer muitos chupas assim!"
Passamos a tarde entre
E foi assim a nossa quarta-feira ;-)
Até amanhã...

terça-feira, 27 de outubro de 2015

30 segundos no microondas... e a magia acontece!

Começamos este dia (em que tivemos mais uma vez a companhia das nossas estagiárias Andreia e Cátia) conversando sobre o dia de ontem; visualizamos os desenhos ditados que fizemos e observamos se todos estavam de acordo com o texto ditado... 
Encontramos algumas (pequenas) batotices (formas trocadas) mas quase todos fomos capazes de cumprir esta tarefa com sucesso, excetuando os mais pequeninos, é claro!

A caixinha das surpresas trouxe-nos decorações diferentes para o Dia das Bruxas: autocolantes luminosos e até um fantasma insuflável, que o Miguel quis logo encher... e conseguiu!
Depois iniciamos a preparação de uma tinta mágica, receita especial da bruxa Mimi, de seu nome Puffy Paint, o nome em inglês dado a esta técnica, que leva 4 ingredientes: 
Farinha com fermento, sal, água e tinta ou corante. 
Estamos ainda a terminar de escrever a receita...
O Gustavo lembrou-se então que também conhecia uma palavra em inglês, era love you :-)~

E aqui estamos nós, em plena (e divertida) ação com a
Depois da pintura feita com bisnagas, foi só levar 30 segundos ao microondas... e a magia aconteceu: a tinta cresceu e secou, as pinturas ficaram inchadas e com textura!

Onda vai e onda vem, o nosso Mar está-se a compor!
Porque os medos que temos de coisas assustadoras (como as do Dia das Bruxas) também vêm assim, como se fossem ondas, bem para cima de nós... chamamos-lhe o
Está cheio de coisas assustadoras que desenhamos / colorimos / recortamos / construímos.
E será sobre este trabalho coletivo que falaremos na próxima Assembleia de Escola, a primeira deste ano, na quinta-feira de tarde. Ficou hoje decidido que esta seria a nossa notícia!

Este Mar dos Medos está quase pronto, falta apenas colocar aquilo que nos ajuda a superar os medos:
- O pai e a mãe ajudam, mas não podemos pôr-los no registo...
- Um peluche.
- Ou um livro, as histórias ajudam-nos a não ter medo!
Amanhã terminaremos, acrescentando estes detalhes.

Entretanto hoje também aconteceram outras coisas, pequeninas, mas muito importantes...
O Tomás (2 anos) fez a sua primeira pintura com carimbos de letras e que bem que o conseguiu!
A Ariana conseguiu escrever o seu nome ao contrário (todas as letras ficaram direitas, na ordem certa, mas viradas para quem estava na sua frente). Isto porque já tinha iniciado a sua Puffy Paint e, tendo-se esquecido de colocar primeiro o nome, teve receio de a estragar!
Há coisas pequeninas e fantásticas, não há?
;-)

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

O início de uma semana... horrorosa e com cheiro a mar!

Hoje iniciou-se uma semana especial, por duas razões: 
  1. Comemoram-se as Bibliotecas Escolares, sendo que a nossa se encontra em fase de construção... depois de devidamente catalogados todos livros pela Biblioteca Municipal, aguardamos a chegada dos armários onde vão ser devidamente organizados, para que possamos visitá-la e usufruir desse espaço em contexto escolar.
  2. Esta semana vai terminar com um dia especial: o Dia das Bruxas, uma comemoração importada que vem ganhando cada vez mais adeptos!
Como ligar uma coisa à outra foi o que estivemos a pensar logo pela manhã... fizemos uma tempestade de ideias, falamos em coisas horrorosas e assustadoras e lembramo-nos de várias: 
- Abóboras com luzes, bruxas, fantasmas, monstros, zombies, gatos pretos (mas são tão fofinhos!); aranhas e teias, morcegos...
- São coisas assim, que metem medo!
- E vêm à cabeça quando estamos deitados na cama, na hora de dormir...
- Mas é só imaginação... porque não existem a sério!
- Mas estas coisas não têm nada a ver com as bibliotecas...
- Será que não? A história de hoje pode dar uma ajudinha... nasceu num livro...
- E os livros estão na biblioteca!
- E alguns são assustadores e outros não...

E lá veio então a história do dia... afinal foi simples!
Ela conseguiu relacionar o Projeto Ler +Mar (que integra o Plano Nacional de Leitura e ao qual todo o Agrupamento (Pré-escolar e Primeiro Ciclo) está ligado através da Biblioteca Escolar) ao Dia das Bruxas!


Gostamos muito dela, tanto que, quando terminou, até dissemos:
- É tão pequenina...
Decidimos então fazer um registo diferente (coletivo, em que todos pudessem ajudar) mais uma vez ligando tudo aquilo que parecia difícil ligar: medos, coisas assustadoras, hora de dormir, mar e ainda o perfil, que tinha suscitado curiosidade na semana que passou... porque quando dormimos pomos a cabeça na almofada de lado!
Lá foi o A., o nosso mais pequenito, deitar-se como se fosse dormir, para lhe podermos traçar o contorno. Não foi fácil, mas demos um jeito!
Depois, enquanto uns pintavam o mar, outros terminavam o A... e outro grupo desenhava (ou coloria, pois os mais novos pediram ajuda ao computador) as tais coisas assustadoras!
O que vai sair daqui? 
Pois isso vamos ter que esperar para ver, porque ficou a secar! ;-)

Mas queremos ir ao encontro dos objetivos do Ler +Mar, que são:
Criar propostas originais que constituam ELOS de articulação da leitura com diversas áreas do saber relacionadas com as temáticas ligadas ao Mar. Esperam-se estratégias que estabeleçam relações entre textos em língua portuguesa e aspetos ligados aos oceanos, numa perspetiva de transversalidade curricular, que estimule a criação de elos de informação e de compreensão entre diversas áreas do saber.

Também fizemos hoje uma experiência de desenho ditado...
(já que alguns foram um bocado batoteiros e pediram (muita) ajuda ao computador com a preguiça de desenhar coisas assustadoras, de tarde dedicamo-nos ao desenho!)
A professora foi lendo o texto devagarinho e nós fomos desenhando o que ele referia. Era assim (desconhecemos o autor):

Vais começar a desenhar
Uma bruxa má de arrepiar…

Esta bruxa vai ficar estranha,
Vai ter uma cara quadrada e castanha.

Comprido e vermelho é o seu cabelo
Sempre embaraçado como um novelo.

Vais desenhar a sua cara
E ela vai parecer uma ave rara…

Coitadinha, precisa para ver
De um olho redondo e azul, que eu vou fazer.

O outro olho vai ser um quadrado
Verde e muito engraçado...

Boca aberta será a sua,
Tão redonda como a Lua.

A bruxa está quase desenhada
Mas a imaginação não está esgotada…

Vais fazer agora o seu corpo,
Vai ser um triângulo torto…

Vais pintá-lo de amarelo
Para ficar mesmo belo…

Agora vê lá onde lhe punhas
2 braços, 2 mãos e 10 verdes unhas.

Para terminar faz-lhe uns ratos
Atrás dos seus 2 sapatos.

E a nossa bruxa está pronta
Está tal e qual uma velha tonta!

Eis algumas das nossas produções 
(nem todos terminaram e algumas fotos ficaram desfocadas) :-(
Amanhã haverá mais... até lá!

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Sexta-feira... yeah :-)

Uma sexta em que, tal como nas outras, organizamos, distribuímos, contamos e registamos as produções individuais, encaminhando as que vão para os portefólios e as que se destinam ás capas de trabalhos. No final - porque seria? - houve muita procura na área da colagem ;-)

Foi também dia de eleições para a Mesa da Assembleia de Escola...
O vencedor foi um fixe de segunda geração, o Tiago Rodrigues, do 3º ano, irmão do Tomás. 
Parabéns Sr. Presidente!

A tarde foi bem descontraída, como convém, principalmente à sexta-feira!
Depois da aula de música com o jogo dos instrumentos musicais que a Prof. Patrícia nos trouxe, brincamos... fizemos sessão de fotos, trabalhos de expressão e, principalmente, jogos de mesa, com triagens por vários atributos usando os veículos. Também terminamos as letras em Lego. Enfim, houve
Houve também faz-de-conta... até apareceu por cá uma bruxa!
Será prenúncio do que aí vem???

Bom fim de semana e as melhoras aos fixes doentes!

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Limonada

Tinha ficado combinada desde a semana da alimentação, quando falamos em frutas e houve dúvidas se o limão era fruta... porque não se comia!
- É muito azedo!
- Pois, o limão é um fruto muito ácido, não se come... mas pode beber-se!
E até já sabíamos como: em limonada!
Combinamos com os vizinhos do lado e cada um deveria trazer hoje de casa 1 limão; era o nosso trabalho de casa, que não foi escrito no vai-vem, não, foi só guardado na cabecinha!
E foi uma agradável surpresa verificar que muitos fixes trouxeram o seu trabalho de casa feito, ou seja, não se esqueceram de pedir o limão lá em casa... claro que também houve alguns menos responsáveis, que não se lembraram do que deviam fazer :-(

Então, na rotina semanal de quinta-feira, lá nos juntamos, desta vez na outra sala, para fazer limonada!
E foi assim...
Limonada on PhotoPeach 

Mais tarde fizemos o registo, com os ingredientes necessários para a confeção da limonada:







Houve algumas dúvidas na identificação de um deles, pois alguns fixes achavam que a limonada levava água, limão e... farinha ;-)

De tarde, depois de um recreio ao ar livre, a correr e a saltar, com o bom tempo que se fez sentir... que bem soube a limonada! Houve mesmo

Um brinde muito especial
video
Até amanhã!

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Um dia rico... em expressões

Foi um dia rico em expressões... logo pela manhã a expressão motora, hoje foi dia de motricidade! Trabalhamos as habilidades motoras de base (andar e correr, para a frente, para o lado e de costas; saltar a pés juntos e ao pé coxinho; saltitar; rastejar, de frente e de costas); imitamos a locomoção do caranguejo, andando de quatro e em marcha atrás e fizemos jogos com bola (lançar e apanhar, atirar ao ar e receber, passar uns para os outros, pontapear...)

Mais tarde chegou a prof. Patrícia e, com ela, a sessão semanal de expressão dramática/musical; eis um dos jogos que fizemos:

De regresso à sala, continuamos na onda da expressão artística/plástica - Gustavo Rosa e as recriações de algumas das suas obras... os quadros dele não têm o fundo branco, aliás, são bem coloridos! Como vamos fazer para pôr os nossos com fundos assim coloridos?
Surgiram várias possibilidades:
- Pintar o fundo com aguarelas, porque são clarinhas
- Recortar e colar em papel ou cartolina coloridos
- Pintar com lápis de cor ou lápis de cera
E cada um fez como achou melhor...
Foi necessário recortar, colar, pintar... mas valeu a pena!
O nosso placar do hall de entrada está a ficar composto...
E ainda não está pronto!

Hoje levamos "trabalho de casa na cabecinha" perguntem-nos qual é!
Pista: 
Perguntem aos fixes (só se eles não disserem nada):
Não tens que levar nada para a sala amanhã?

terça-feira, 20 de outubro de 2015

Da arte de Gustavo Rosa... às letras em LEGO

Hoje recebemos visitas... que vêm para ficar por uns tempos e são muito bem vindas!
São duas estagiárias, a Cátia e a Andreia, alunas do 3º ano do Curso de Educação Básica da ESE de Viana do Castelo, que nos farão companhia até perto do Natal, às terças-feiras de manhã. Ei-las, fotografadas pela Luciana :-)

O dia foi dedicado às expressões artísticas: conhecemos um novo artista plástico, de seu nome Gustavo Rosanatural do Brasil. Ele começou a pintar na infância e criou um estilo próprio nas suas obras, bem alegre e colorido, como nós gostamos! Apreciamos algumas das suas obras através desta apresentação:
Depois a professora propôs recriarmos a obra de que mais gostamos, usando técnicas como o desenho, a colagem, a pintura ou a modelagem. Também podíamos usar uma técnica mista, misturando umas com as outras... depois de escolhermos como e o que fazer, deitamos mãos à obra, fazendo a

Houve atenção, concentração, envolvimento, empenho e criatividade, com recurso a materiais diversificados como o papel, a plasticina, tecidos, lãs, lápis e marcadores, tintas e colas...  e os resultados estão à vista!
Alguns de nós ainda não fizeram (nem todos temos o mesmo ritmo de trabalho) amanhã continuamos!

Já de tarde, demos resposta ao jogo que nos chegou via Caixinha das Surpresas: usar Lego para criar as letras do alfabeto! Cada um escolheu uma e vamos lá a puxar pela cabecinha...
Não foi nada fácil! Por isso ainda ainda não conseguimos terminar.
Temos que fazer mais vezes... estas atividades ajudam-nos a apreender melhor a forma das letras (o seu desenho), a memorizar, reconhecer, identificar e nomear, associando-as a palavras significativas, como o nosso nome. 

Se quiserem fazer aí em casa, podem encontrar o jogo para imprimir aqui.
São atividades assim que, a brincar e quase sem darmos por isso, nos estimulam a aprender as letras: elas podem ser escritas num caderno (e há pais preocupados com isso, mas, como conversamos cá na sala, "estão muito enganadinhos, isso não é o mais importante!")

Não se devem construir casas pelo telhado, ou seja, antes de aí chegar (às letras e aos números) há muitas outras coisas importantes para fazer, para experimentar, para aprender: aprender a ser e aprender a estar!
E depois o que vamos fazer para o primeiro ano? 
- Apanhar uma seca porque já sabemos tudo...

Se querem que os vossos filhos aprendam as letras (e alguns já conhecem muitas, porque lhes despertam interesse e porque convivem com a escrita no dia a dia na sala) experimentem, por exemplo, brincar com eles a criar letras com outros materiais: pauzinhos, pedras, botões, plasticina, massa de farinha, tintas... e ajudem-nos a descobrir letras em  todo o lado, no mundo à nossa volta, leiam para eles, acompanhem a leitura com o dedo, para que compreendam que a cada som corresponde uma letra!

O ensino formal da leitura e da escrita deixem-no para quem sabe (os métodos  estão em constante evolução, as crianças já não aprendem como no vosso tempo!
É um recadinho carinhoso, a pensar no bem daqueles que que são mais importantes para nós: os nossos fixes 
;-)

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Conversas, decisões e escritas importantes

... que começaram bem cedinho, logo pela manhã!
Estava pendente a eleição do/a Presidente da Sala Fixe, pois não estivemos todos na sexta-feira. Então deixamos para hoje e houve uma alteração: um dos candidatos proposto pelos colegas, o Miguel, decidiu não aceitar ser candidato a Presidente, explicando que não se sentia bem a falar para muita gente:
- Aqui na sala não me custa falar, mas na Assembleia é muita gente!
Aceitamos a sua decisão e ficamos assim com apenas 3 candidatas, todas meninas.
Repetida a votação, estes foram os resultados, que tivemos de conferir, contando:
A Maria foi então eleita Presidente da Sala Fixe, parabéns!
No entanto, não se pode esquecer de cumprir os seguintes requisitos:
- Saber falar em público, sem vergonha, para dar a notícia da nossa sala na Assembleia e ser um bom exemplo para todos os colegas.
Ela prometeu cumprir e estamos cá todos para ver! 
Se alguma coisa falhar, a segunda votada (Luciana) já avisou:
- Se ela não cumprir a Presidente passo a ser eu!

Na rotina de segunda-feira, a hora da história trouxe-nos um novo livro:
A história retrata situações que às vezes acontecem entre crianças como nós... fomos capazes de concordar que não é correto os meninos quererem mandar na brincadeira dos outros, nem ameaçarem os amigos de que não brincam mais com eles!
Conversa puxa conversa, chegamos mesmo à conclusão de que todos nós temos que fazer como o André... precisamos de aprender a dizer Não a alguma coisa!
A que será que cada um precisa de aprender a dizer não? 
Ora vejamos...
Eu vou dizer NÃO a... on PhotoPeach 

Os mais pequenitos fizeram o registo gráfico da história... desenhando o que mais gostaram:

Durante o dia houve, como sempre, espaço e tempo para
Era uma pista de comboio tão grande que até cabíamos lá dentro... mas só um de cada vez.
Ah! Terminamos finalmente as nossas capas! :-)

É bom observar, durante esses tempos de escolha livre,  que cada vez mais temos abelhinhas na sala (meninos e meninas que brincam e trabalham, concretizando os seus planos) e menos borboletas (meninos e meninas que "pousam" em todas as áreas, iniciam muitas coisas, mas não terminam nada e andam sempre a mudar de atividade). 
Mas temos que continuar a caçar borboletas!

Um interesse comum destacou-se hoje: a escrita. Tomou conta de um grupinho de meninos, que até trouxeram de casa diversos exemplos da escrita que já sabem fazer! 
O Vicente anotou tudo na sua agenda e pediu à mãe para aprender a escrever JUCA ;-)

Três outras meninas não lhe ficaram atrás e logo quiseram escrever os seus nomes, o da professora e por aí fora... até a Benedita (do 3º ano) deu uma ajudinha no intervalo de almoço! De regresso à sala comunicaram aos colegas o que andaram a fazer:
"Um dos papéis importantes do jardim de infância na aprendizagem da linguagem escrita é o de promover um envolvimento precoce das crianças com a escrita. 
Isto não significa que o jardim de infância assuma o papel do ensino da leitura e da escrita, mas sim que a linguagem escrita não seja ignorada e banida dos contextos pré-escolares. 
Esta deve ser algo sistematicamente presente e, portanto, que as crianças possam explorar, utilizar, experimentar, compreender e descobrir, progredindo, assim, no seu conhecimento sobre as caraterísticas da escrita e da sua utilização"

Diário Bloguefólio

Porquê e para quê um Blogue-Portefólio?

Uploaded on authorSTREAM by jusousa | 

De onde nos chegam amigos