Procurar no Bloguefólio:


Widget UsuárioCompulsivo

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Incentivo à leitura

Na sequência da postagem anterior e porque vem mesmo a propósito envolver os pais na dinâmica de sensibilização dos mais pequenos para a leitura e a escrita, aqui divulgo parte de um texto (do livro "Ensinar a ler, aprender a ler") de autoria do Prof. Dr. Ramiro Marques, docente no Instituto Politécnico de Santarém, com vasta obra publicada no campo da educação e autor do ProfBlog, uma referência incontornável do mundo dos blogues de professores:


"As crianças não aprendem a ler naturalmente.(...) Aprender o abecedário e a juntar letras, perceber a diferença entre um fonema e um grafema e associar o grafema ao som são tarefas difíceis mas necessárias ao processo de aprendizagem da leitura e da escrita.

O que é que os pais podem fazer para os filhos serem bons leitores?

Estabelecer uma rotina

O contacto com os livros deve constituir uma actividade diária. Se os pais criarem um horário semanal onde constem as horas de leitura, as crianças ganham o hábito de ler e a leitura torna-se uma actividade rotineira.

Dar liberdade para ler

Os pais devem dar liberdade às crianças para escolherem os livros que desejam ler. Visitas regulares à biblioteca também ajudam. 

Ensinar leitura activa

Não basta ler. É preciso fazer perguntas sobre a história. Quem são os personagens? O que fazem eles? Como relacionar as imagens com as palavras? Fazer resumos da história. Debater a história. Interpretar as frases.

Passar da leitura à escrita

Ler é bom mas escrever ainda é melhor. Pedir à criança para resumir  a história. Pedir à criança para contar uma história e escrevê-la com ela". 
 
 
Pais: usem os livros que vão a casa no âmbito da "Leitura em Vai-vem" do Plano Nacional de Leitura para criar momentos agradáveis de partilha e diversão com os vossos filhos.

Ajudem a que os livros sejam os melhores amigos das crianças... amigos que contam histórias!

sábado, 26 de fevereiro de 2011

Tudo muda, com a passagem do tempo

E conforme o tempo passa, nota-se que estamos a crescer...
Por isso algumas coisas têm que mudar, para acompanhar a nossa evolução.

Foi o que aconteceu esta semana com um dos instrumentos da sala: o Quadro Diário de Actividades, onde registamos diariamente o nosso plano, colocando o cartão individual na área para onde vamos brincar ou trabalhar.

Esta é uma rotina que já está completamente integrada por todos, mesmo os mais pequenos (custou um pouco, mas foi!). Só que, como efeito secundário desse processo de aprendizagem, alguns dos cartões individuais ficaram em muito mau estado (dobrados, roídos, "mamados", mordidos e até cortados!)

Por isso e porque verificamos essa necessidade, decidimos fazer cartões novos. 
Mas já não vão ser iguais!

A novidade é que os cartões dos meninos finalistas já não têm a sua foto, apenas o seu nome, em letra IMPRESSA e manuscrita.

E sabem porquê?
Porque todos têm desenvolvido bastante as suas competências ao nível da literacia, pelo  contacto diário com o código escrito, sendo que já reconhecem as letras do alfabeto, já as reproduzem, identificam os nomes escritos de todos os colegas e, por isso, deixou de ser necessária a presença da foto no seu cartão...

Quanto aos mais pequenos, já aprenderam que o cartão não é para estragar e que têm de cuidar bem dele para poderem movimentar-se nos espaços da sala. 
Por isso tiveram também direito a um novo cartão e ficaram muito satisfeitos com isso!

Agora o nosso Quadro Diário de Actividades está assim:

Estamos mesmo a ficar crescidos...

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Continuando... ao ritmo da música

Logo pela manhã, após termos reunido em assembleia de turma para decidir os assuntos a levar à Assembleia de Escola de amanhã, continuamos a ver e ouvir a apresentação sobre "A música" (na postagem abaixo)

  • Já tínhamos explorado a Música Clássica, onde conhecemos  grandes nomes como Beethoven, Mozart, Chopin, Strauss, Bach, Verdi e Vivaldi e ouvimos as suas composições. Achámos que era uma música boa para relaxar, descansar a cabeça ao fim do dia...
  • Seguiu-se o Rock' n Roll , onde ouvimos e vimos artistas famosos como o Elvis Presley (que dançava tão bem o rock...) os Beatles (os meus pais gostam desses...) e os portugueses Rui Veloso (pai do rock português, com "Xico Fininho") e Xutos & Pontapés. Todos gostamos muito deste género, porque é uma música alegre e dá para dançar!
  • Depois foi a vez do Jazz  e ficamos a conhecer alguns nomes importantes deste tipo de música, alguns que até já morreram, como Louis Armstrong, Nat "King" Cole, Ella Fitzgerald ou, mais recente, Diana Krall. Também gostamos deste tipo de música, por ser calma e as vozes dos artistas eram muito bonitas.
  •  O Hip-hop veio a seguir e alguns meninos já conheciam este género musical, pois têm irmãos mais velhos e eles gostam, ou andam na dança do hip-hop como a minha irmã... (Guilherme). Gostamos muito de ver e ouvir o Boss AC e os The Weasel, que são artistas portugueses.
  • Depois passámos à Ópera e vimos que é possível representar uma peça de teatro sem falar, só a cantar. Foi o que fizeram grandes cantores como Luciano Pavarotti, ou Plácido Domingo... que vozes bonitas e fortes que eles têm!
  • Mas a Música Pop foi a reuniu maior consenso, com muitos adeptos da Shakira (Waka-waka) e do Michael Jackson, que fez o seu moon-walk no vídeo que vimos; mas também a Celine Dion e a música do Titanic e os portugueses Pedro Abrunhosa e André Sardet foram do agrado de todos. Põe outra vez a Shakira, professora! Claro, com tantos rapazes / adeptos de futebol na sala...
  • Na Música do Mundo falamos de Fado, que é uma música que representa Portugal e ouvimos Amália Rodrigues a cantar "Havemos de ir a Viana", mas também fadistas contemporâneas como Mariza e Ana Moura. Ouvimos também a guitarra portuguesa.
  • Quase a terminar (porque a Celeste reparou que já passava bastante da hora do lanche e ninguém tinha dado por isso...) ainda visitamos a Música Sacra, um tipo de música que se canta nas igrejas. Ouvimos a "Avé Maria" de Schubert e o Canto Gregoriano dos Eva.
  • Finalmente e mesmo a acabar, a surpresa: na Música Folclórica o vídeo que vimos foi do Rancho Folclórico das Lavradeiras de Vila Franca: conhecemos algumas pessoas e alguns meninos que andam no rancho com os pais vibraram com esta apresentação. Afinal, é o "lai-lai" de que tanto gostam!
Foi uma manhã cheia de melodia, ritmo, palmas, batimentos, movimento, dança...
Foi também uma manhã de contacto com a cultura musical, já que o mesmo não é possível de fazer de outras formas (assistindo a concertos, por exemplo).
Foi lançada a sementinha da música... veremos se cresce!

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Tipos de música... porque a música não é toda igual!

Hoje, na continuidade do trabalho sobre a audição,  dedicamos um bocadinho da manhã a explorar diferentes tipos de música... sim, porque a música não é toda igual e isso já todos sabíamos!
O pop, o rock e a música clássica foram os mais falados... mas depois vimos uma apresentação que a nossa educadora preparou e aprendemos que, afinal, existem muitos mais géneros musicais!

Para o final estava guardada uma surpresa... ora espreitem:



Se o Youtube não nos tivesse preparado uma partida (os vídeos deixaram de dar o som), tínhamos conseguido ouvir todos os exemplos dos diferentes géneros musicais... mas não foi possível! Amanhã vamos continuar, porque o problema já foi resolvido...

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

A importância de bem escutar

Esta é a semana do último rastreio no âmbito da Educação para a Saúde: o rastreio auditivo.

Por isso mesmo, estivemos a explorar no computador uma apresentação que já está no Pré Histórias há algum tempo: Escuta!


Alguns relembraram e outros aprenderam vários conceitos importantes: 
  • Temos ouvidos, tal como os animais, e servem para ouvir/escutar; 
  • Escutar é ouvir com atenção; 
  • O que ouvimos? sons muito diferentes, como pessoas (vozes, palmas e outros sons feitos com o corpo), animais (e os diversos sons que produzem), máquinas (carro, avião, microondas, sirenes) natureza (chuva, vento, mar, trovoada) e música...
Então fizemos um jogo de reconhecimento de sons, em que, apenas pelo sentido da audição, tivemos que descobrir o que era, e eram mais de cinquenta sons diferentes! Acertamos quase todos, o que significa que temos boa discriminação auditiva.
Mas, para sabermos se os nossos ouvidos funcionam mesmo bem, seguiu-se o rastreio que, no nosso caso, como ainda somos pequenitos, consistiu numa otoscopia (exame visual directo do canal auditivo externo e do tímpano, efectuado com a ajuda de instrumentos específicos) e num tímpanograma (exame que permite medir a resistência à pressão do ouvido médio, o que ajuda a determinar a causa da dificuldade de audição). 
Portámo-nos todos lindamente! Querem ver?
 
Queremos aqui agradecer a colaboração do GAES Centros Auditivos - Viana do Castelo, que gentilmente fez deslocar duas profissionais para fazerem o rastreio a todas as crianças (e alguns adultos) da nossa escola. 
Os pais irão receber em suas casas os resultados desta iniciativa, para poderem dar o devido encaminhamento, se necessário.

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Encontrar respostas...

... para todas as perguntas que fazemos e registamos no nosso Quadro das Perguntas, tem sido a nossa prática, procurando assim desenvolver os alicerces de uma metodologia de trabalho de projecto.

A última, colocada pela Margarida, era uma pergunta "3 em 1" que procurava conhecer as origens do arroz, do açúcar e do sal, lembram-se?

Pois, após algum tempo de pesquisa na internet, selecção da informação e organização dos dados para apresentação em cartaz, aqui ficam as respostas já apresentadas ao grande grupo, pois nem todos participaram neste "projecto"...

 O ciclo do arroz:

O ciclo do açúcar:

O ciclo do sal:

Para esta última pesquisa, encontramos no Youtube mais um vídeo da Kika, que nos deu uma boa ajuda!
Aqui fica:


Tudo foi feito por nós, desde a pesquisa, a escolha da cor e organização do cartaz,  o recorte e colagem das imagens, as legendas... por isso demorou tanto tempo!
Mas assim ganhamos gosto pela descoberta, por investigar e construir as nossas aprendizagens!
 

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Representações sobre "Era uma vez um dragão..."


Registos gráficos sobre a vivência cultural que todos manifestaram ter sido do seu agrado (apesar de o mais pequenino ter chorado com medo do dragão). 

Para a grande maioria das crianças do grupo, foi mesmo a primeira experiência de assistir a um espectáculo teatral ao vivo e só por isso já valeu a pena!

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Lembram-se das pipocas?

Apesar de já terem sido todas comidas... continuam a dar que falar, ou melhor, a dar que rimar! Então não é que a sonoridade da palavra PIPOCA tem feito as delícias de muitos meninos da Sala Fixe? Por isso temos vindo a descobrir rimas e mais rimas, que hoje a Margarida e o Pedro registaram num cartaz:
Todas estas palavras foram escritas por eles, muitas delas sem sequer copiarem, apenas a pensarem!
E todas, mesmo todas, foram lidas por eles, sem ajuda!
Ainda conseguiram descobrir que havia palavras dentro de outras palavras: como PAPA, dentro de PAPAROCA e MINHOCA dentro de DORMINHOCA.

Estão ambos de parabéns, pois trabalharam aspectos importantes da consciência fonológica como gente grande e cheios de entusiasmo!

Uma situação-problema... entre amigos

... o que é muito mais fácil de resolver, pois uns ajudam os outros e assim todos aprendem  alguma coisa e todos crescem.

Foi o que aconteceu quando a professora nos contou que havia uma escola onde 5 meninos (o Ivo, a Maria, o David, a Marta e o Miguel)  eram muito, muito amigos. Tão amigos que, um dia, resolveram jogar ao Jogo dos Abraços...

(Só uma coisinha entre parêntesis...
Os abraços são muito importantes, porque só os damos a quem gostamos!
Mas também são importantes porque nos fazem ficar felizes... ora espreitem:

Fechando os parêntesis, voltamos à situação-problema...)
Esse Jogo dos Abraços tinha 2 regras:
  1. Ninguém pode dar abraços a si próprio.
  2. Só se pode abraçar cada amigo uma vez, ou seja, ninguém pode repetir abraços.
Primeiro foram os meninos grandes a tentar resolver o problema e depressa acertaram na solução, que representaram através de uma tabela de entrada dupla:
Mesmo assim, conseguiram pensar em duas formas diferentes de representar a solução: uma gráfica e outra numérica:


Já os mais pequenos, primeiro representaram a situação ao vivo (literalmente, como actores), incorporando os personagens e dando os respectivos abraços; depois acolheram a proposta de fazer o registo do problema, com ajuda do adulto:


Os resultados foram positivos, embora sejam ainda muito pequeninos... (dificuldades próprias de se ter um grupo com idades muito afastadas e sem meio termo: de um lado os 6 finalistas, todos a fazerem 6 anos; do outro 10 pequeninos, que só farão 4 anos quase no final do ano lectivo)

Para terminar, apreciamos a bonita música de Miguel Gameiro "Dá-me um abraço"!

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Era uma vez um dragão...

Este foi o nome do espectáculo que fomos ver ao Teatro Sá de Miranda em Viana do Castelo, um texto de António Manuel Couto Viana levado à cena pelo Centro Dramático de Viana.
Foi um entusiasmo, desde os preparativos até ao final...
  • Começando pela conversa anterior acerca do que é um teatro, de como é (tem um palco, uma cortina que abre e fecha e cadeiras, muitas cadeiras...), quais as regras que deveríamos cumprir (sentar direitinhos nas cadeiras, não falar, ver e escutar com muita atenção) do que iríamos ver  (uma peça de um escritor vianense), dos actores que iriam actuar no palco (são as personagens da história), do cenário (que é como a paisagem).
  • Passando para a vivência propriamente dita, a fruição de uma experiência cultural excitante, inovadora, com uma encenação diferente e fantástica (um bocadinho assustadora, não achas?) onde o cenário, translúcido e iluminado, estava à frente dos actores (isto não costuma ser ao contrário?)
Chegamos à escola já depois da hora dela terminar, por isso a conversa posterior fica para amanhã...

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Mais informações importantes para pais e encarregados de educação

Após ter publicado recentemente uma postagem intitulada Informações importantes para pais e encarregados de educação, venho agora corrigir/actualizar duas das informações dadas na altura:
  1. Existe a possibilidade de pedirem o Número de Identificação Fiscal  (contribuinte) do vosso educando sem ser necessário pedir o Cartão do Cidadão. Bastará neste caso dirigirem-se à Repartição de Finanças. Relembro todos os que já o têm para entregarem uma cópia do cartão logo que possível.

  1. No que se refere à matrícula das crianças para o 1º ano de escolaridade, houve uma alteração recente (ontem) nos prazos e modos de fazer a matrícula. Vejam aqui: Notícia Público.

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Pipocas diferentes

Quase a terminar o trabalho de pesquisa sobre o arroz, o sal e o açúcar, decidimo-nos por mais uma actividade de culinária: fazer pipocas!
É muito fácil e quase todos sabíamos como se faziam, por isso nem precisamos de receita.


Enquanto se faziam fomos registando o modo de fazer e os ingredientes... aqui fica:

A umas juntamos açúcar - ficaram docinhas.
A outras juntamos sal - ficaram salgadinhas.
Todas estavam deliciosas, até convidamos os vizinhos da sala dos amigos para as partilharmos e pudemos experimentar o sabor diferente com que ficam, dependendo daquilo que lhes colocamos.

Também tivemos outra novidade: hoje de manhã recebemos a visita da educadora Graça, (blogue Papel Principal) dos meninos de Monserrate. Gostamos muito de a conhecer e ela a nós! Só foi pena que, como não ficou para a tarde, não provou as nossas pipocas...  :(

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Um dia "amoroso"...

Hoje é o Dia dos Namorados, mas também o Dia dos Amigos!

Quem sabe se por isso mesmo, recebemos uma  inesperada prenda... dos amigos de Valejas, da Sala das estrelinhas da Educadora Luz (blogue Pequenos Passos). Obrigado!


Como podem ver, é um livro de desenhos muito bonitos dos meninos, mais outro livro encantador que se chama "Beijinhos, beijinhos" e ainda uma estrelinha amarela e um miminho para a nossa professora dentro de um saquinho brilhante...
Logo de manhã estivemos a conhecer este livro e chegamos a algumas conclusões curiosas:

Beijinhos...
- Podem-se ouvir (os beijos repenicados)
- Podem-se ver (os beijos de chocolate, ou de baton)
- Podem-se cheirar (os beijos de laranja, de café, ou de morango)
- Podem picar (os beijos do pai quando tem a barba crescida)
- Podem fazer cócegas (os beijos do avô, quando tem barba comprida e fofinha)
- São doces...
- Dão-se a quem se gosta.

Depois fizemos postais alusivos ao dia, para os "namorados de lá de casa" (o pai e a mãe),  com desenho bonito e um beijo de chocolate bem lambuzado (que não se consegue ver na foto!)
Já de tarde...
Fomos à sala da prof. Fernanda e dos meninos do 4º ano, juntamente com a Sala dos Amigos, para ver uma apresentação no Quadro Interactivo sobre o Dia de São Valentim.
Ouvimos ler as cartas que eles escreveram para os pais e que lindas eram... vão colocá-las no Janela Aberta para depois podermos conhecê-las com mais calma...
Depois estivemos a conversar sobre o amor e aqui ficam as nossas definições:

Amor é...

- Dar beijinhos (Tomás L., 5 anos)
- Carinho (Afonso, 5 anos)
- Casar (Pedro, 5 anos)
- Dar beijinhos (Margarida, 5 anos)
- Dar abraços e beijinhos a ti (Guilherme, 4 anos)
- Quando eu gosto do papá e da mamã (Santiago, 3 anos)
- Dar beijinhos ao pai e à mãe e gostar de deles (Mirian, 5 anos)
- Beijinhos e abraços (Rafael, 3 anos)
- O coração (Rodrigo B., 3 anos)
- Dar beijinhos (André, 3 anos)
- Dar beijinhos à mãe e ao pai (Tiago R., 3 anos)
- Beijinhos... (Tomás A., 3 anos)

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Um novo Bloguefólio... em espiral

A propósito de algumas reclamações (todas amistosas!) de que o Bloguefólio andava muito vagaroso e que fazia perder a paciência aos visitantes e amigos, resolvi dar-lhe um novo aspecto, pô-lo mais actual e, espero eu, mais ágil...

Espero que a sua identidade não fique presa ao aspecto visual e seja mais do que isso, um verdadeiro espaço de partilha e interacção. Para mim, como educadora responsável por este espaço, ele é muito mais do que isso... é o nosso portefólio virtual de grupo.

E como uma imagem fala mais do que mil palavras, aqui fica a Espiral do Bloguefólio:

Espero que gostem do novo Bloguefólio!
(E que, já agora, funcione sem problemas...)

Como é que a pasta protege os dentes?

Para percebermos melhor como é que a pasta de dentes / flúor protegem os nossos dentes das cáries, realizamos mais uma experiência... estamos a ficar uns cientistas!

Desta vez usamos dois ovos previamente cozidos (cuja casca é dura, parecida com o esmalte do dente), pasta de dentes, vinagre e dois copos transparentes.
  1. Primeiro colocamos pasta de dentes a envolver um dos ovos por completo; ao outro não fizemos nada;
  2. Depois enchemos até meio os dois copos com vinagre;
  3. Num deles colocamos o ovo normal (a fingir de dente não lavado...)
  4. No outro colocamos o dente "barrado" de pasta dentífrica (faz de conta que era um dente lavado...)
  5. Deixamos ficar até ao dia seguinte.
 ... entretanto, fomos pensando o que iria acontecer e a opinião que reuniu maior consenso foi a da Margarida:

- O primeiro vai ficar escuro, como ficam os dentes que não se lavam e o segundo vai ficar branquinho!

No dia seguinte...

Observamos que o vinagre do dente não lavado estava escuro e o vinagre do dente lavado estava clarinho. Além disso cheirava mal!

Mas depois retiramos os "dentes" do vinagre e reparamos noutro aspecto:

- O esmalte (casca) do primeiro dente (ovo) desapareceu por completo; ficou apenas a pele branca que cobre a clara e a gema.
- O esmalte (casca) do segundo dente (ovo) continuava castanho e duro.


Assim, com esta experiência, concluímos que a pasta dos dentes/flúor ajuda a proteger os dentes do ácido da boca e assim eles ficam mais fortes e duros, não molinhos e fracos como os dentes que não são lavados. Por isso já sabemos que, para ter dentes fortes e saudáveis, precisamos cuidar deles, lavando-os 3 vezes por dia!

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Arte com... escova e pasta de dentes

Pois é, a arte pode fazer-se com quase tudo!
Até com o que normalmente usamos para lavar os dentes...

Numa primeira experiência fizemos "Pintura de salpico" usando aguarelas e escovas de dentes:

Na segunda vez, fizemos "Pintura de dedo com pasta de dentes"  sobre uma superfície escura:
Ficaram lindas as nossas produções, para além de bem cheirosas...

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Saúde oral

Já é um assunto conhecido de todos mas, esta semana, em virtude da realização do Rastreio Oral, veio de novo à conversa...

Como surgiram algumas dúvidas acerca do modo como se deve fazer a higiene da boca correctamente, fomos esclarecê-las outra vez no Youtube, onde aprendemos que há 4 passos na higienização oral. Ora vejam:

1º passo - Passagem do fio dentário


2º passo - Limpeza da língua

3º passo - Escovagem dos dentes

4º passo - Lavagem da boca com elixir


Desde de pequeninos devemos aprender a fazer as coisas como deve ser... assim se ganham os bons hábitos que contribuem, ao longo da vida, para a manutenção da nossa saúde!

Hoje foi o dia em que a Dra. Daniela, dentista da Clínica Dentária de Vila Franca, veio à nossa escola para conversar connosco acerca da importância da higiene oral e observar o estado dos nossos dentinhos...
 


Portámo-nos como gente grande (mesmo os mais pequeninos), todos abriram bem a boquinha para a dentista colocar um espelhinho e ver bem os nossos dentes!

As notícias não são más...
Não há registo de cáries, o que é muito bom, apesar de terem sido encontradas outras coisas com uns nomes esquisitos: uma língua geográfica e um dente supranumerário
Depois vamos levar para casa toda a informação, para os pais providenciarem o que for necessário.

Muito obrigado à Clínica Dentária de Vila Franca e à Dra. Daniela por nos terem proporcionado esta oportunidade.
 

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Jornal Júnior nº 1

Saiu a primeira edição digital do novo jornal da nossa escola, o Jornal Júnior.



Clicando em cima do jornal, ou em "open publication" poderão visualizar em tamanho maior.

Parabéns à prof. Liliana, do 2º ano, que foi a responsável pela sua edição, em colaboração com todos os docentes e suas turmas /grupos.

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

"É assim que se chama, não é? Pesquisas?"

- É assim que se chama, não é? Pesquisas? - perguntou hoje a Mirian
É isso mesmo que temos feito...

Pesquisa vai, pesquisa vem, navegando na Internet fomos parar ao Youtube, onde descobrimos direitinho como se faz o açúcar:

Agora estamos a terminar as pesquisas sobre o açúcar, após termos acabado o cartaz da origem do arroz. Depois só falta o sal e, quando terminarmos, mostramos os resultados.

Entretanto, a propósito do mês da Educação para a Saúde, entramos hoje na Semana da Higiene Oral  e vamos fazer oum novo rastreio, desta vez aos nossos dentes.
Por isso estivemos a ver uma história alusiva "A bruxinha, a vassoura e  o Castelo dos dentes" e seguiu-se uma conversa sobre os nossos hábitos de higiene: 
se lavamos os dentes, quantas vezes por dia se devem lavar, os alimentos que fazem bem e mal aos nossos dentes...

Depois, pesquisando, descobrimos no Youtube mais estes vídeos, de que gostamos muito:

  


E ainda mais...



Ficamos com vontade de continuar... fica para amanhã, amanhã há mais pesquisas!

Diário Bloguefólio

Porquê e para quê um Blogue-Portefólio?

Uploaded on authorSTREAM by jusousa | 

De onde nos chegam amigos